A mineração de dados na automatização do processo de due diligence

Conteúdo oferecido por upLexis.

A due diligence é uma prática bastante conhecida e aplicada por muitas empresas. Independente da área de atuação ou tamanho da organização, é um procedimento importante para avaliar oportunidades de negócios e evitar riscos no futuro.

Realizar checagens e ter uma visão ampla das relações é fundamental para prevenir fraudes e conflitos de interesses. 

Contudo, executar esse processo de investigação não é um trabalho simples, às vezes requer muitas horas de dedicação e, dependendo do caso, o envolvimento de uma equipe.

Neste artigo, falaremos como a mineração de dados pode otimizar a due diligence e torná-la mais rápida e precisa.

Como esse processo é realizado tradicionalmente?

Imagine contratar um terceiro e posteriormente identificar que ele está envolvido em casos de corrupção?

Sem dúvidas essa é uma situação que pode gerar muitos prejuízos, tanto financeiros quanto de imagem, algo que nenhuma empresa quer passar.

Por essa razão, antes de realizar qualquer negócio, checar questões trabalhistas, fiscais e tributárias, por exemplo, é essencial para ter mais segurança e transparência na relação.

Entretanto, esse processo de checagem normalmente é feito de forma manual. O gestor, ou pessoa a frente dessa tarefa, precisa buscar as informações através dos sites de interesse.

Principais dificuldades

Evidentemente que esse procedimento pode levar muito tempo a depender do tipo de transação e avaliação de risco que se deseja realizar. 

Quanto mais informações tiver em mãos, melhor. Mas, nem sempre é viável acessar tantos locais para conseguir realizar as checagens.

Além de ser um processo moroso, os dados vêm em diferentes formatos, tendo em vista que cada órgão pesquisado disponibiliza as informações de uma maneira. 

O papel da tecnologia

Não é de hoje que as soluções tecnológicas estão cada vez mais inseridas no dia a dia das empresas. 

Otimizando tarefas repetitivas e trazendo mais produtividade, atualmente até mesmo os escritórios de advocacia – que sempre foram vistos como mais tradicionais – estão se adaptando a essa realidade e implementando soluções para diversas finalidades como melhoria na qualidade do atendimento aos clientes; mais previsibilidade no negócio; redução de custos; prevenção à fraudes; entre outros.

Mineração de dados 

Quando se trata de coletar informações, a tecnologia também tem contribuído bastante. 

Ao utilizar uma plataforma que conta com mineração de dados, por exemplo, é possível investigar pessoas e empresas de forma automatizada.

Ao invés de acessar manualmente diversas fontes de consulta, robôs fazem esse trabalho em poucos minutos, trazendo os resultados com base nas informações disponíveis nos sites.

A plataforma upMiner

O upMiner é um exemplo de solução que utiliza esse tipo de tecnologia e já está presente em diversas empresas. 

Com a ferramenta é possível identificar informações como antecedentes criminais, processos judiciais e bens patrimoniais rapidamente a partir de um CPF ou CNPJ.

Os dados coletados são organizados em relatórios de fácil leitura e análise, otimizando assim o processo de due diligence.

Conclusão 

Ao investir em soluções tecnológicas é possível obter redução de custos e maior produtividade nas tarefas, principalmente aquelas que são mais repetitivas. A mineração de dados é capaz de automatizar práticas investigativas e tornar o processo de due diligence muito mais rápido e eficiente.

Imagem: Freepik